quinta-feira, 12 de junho de 2008

Poema 65 - "Edição Especial"

Olá!
Há um ano escrevi aqui o "Sobre Tempestades", poema de que eu gosto muito, mas que fala sobre separação, o que de maneira alguma combinava com a data em que foi publicado. Isso de certa forma me incomodou e, para tentar me redimir, neste ano resolvi fazer uma edição especial do blogue. Espero que vocês gostem...Enamorados ou não!


Sobre Namoros

Ouve:
agora tu não podes mais me deixar.

Porque é só pelo teu corpo
que conheço a medida do meu;

e sem teus olhos, sem teu rosto,
meu próprio espelho se perdeu.

Ouve:
teu lugar não é mais a meu lado.

Porque agora
tu já estás em mim.

E não podes me trair.

Afinal, como seria
ser quem sou (e viver comigo)

se de mim mesmo estivesse separado?
se de mim mesmo fosse temido ou odiado?

Ouve:
eu te amo.

E porque te amo
mais do que alguém imaginaria,

desaprendi todos os meus limites,
e hoje sou pessoa além do que merecia.
(por Filipe C.)

17 comentários:

Rebecca disse...

Assim você me faz chorar, poeta.
Cada centímetro desse seu poema de hoje é lindo, perfeito... Aliás, como sempre, né?
Porque é só pelo teu corpo
que conheço a medida do meu;

e sem teus olhos, sem teu rosto,
meu próprio espelho se perdeu.
(...)
ser quem sou (e viver comigo)

se de mim mesmo estivesse separado?
se de mim mesmo fosse temido ou odiado?
(...)
desaprendi todos os meus limites,
e hoje sou pessoa além do que merecia.


Maravilhoso. Coisa de grande artista.

Só resta uma pergunta: isso tudo é do seu eu-lírico ou é seu? se é seu, quem é essa felizarda mais invejada do mundo? hahaha

Beijo, couto!

Livia Fada disse...

Nossa...
Sem palavras... Mais uma vez... SENSACIONAL!!
;)

Beijos

mari disse...

Adorei a idéia "edição especial"!

Perfeito esse poema!

Você me deixou com lágrimas nos olhos, Filipe.

Anônimo disse...

Como sonhar hoje não custa, queria alguém me falando isso...

Lindo...!

Fabí disse...

Também quero alguém pra me dizer isso...

Mas esse poema eu tive o privilégio de ler antes de ser postado o/

Lindo, lindo...

E passarei a noite de hoje solitária,
a lamentar a ausência de um príncipe encantado... =(

Beijinhos Filiiiipe =*

aline disse...

M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!
Pena que na vida real ninguém é assim, né?

Vitor disse...

Arrebentou de novo!

Ana Clara disse...

nossa filipe
mt lindo mxm
adorei
a cada vc faz um melhor
parabens!!!

aninha disse...

O namorado perfeito que falta a odas as solteiras no dia de hoje...

Ka. disse...

Filipe,
quando eu leio seus poemas eu nao consigo comparar nada, vai um tanto alem...adorei!!!
Parabens!!!!

beijos saudosos=)

afonso disse...

muito bom filiperi.

Elisa disse...

Tenho certeza de que não é por acaso que esse poema me lembra tanto "Eu te amo"...
Assim como a música do Chico, é uma declaração de amor linda e transmite perfeitamente a fusão de corpos, almas e identidades que só o amor é capaz de causar...
Entrou na lista dos preferidos!

Laura disse...

A verdade é que esse poema é genial. A Elisa aqui em cima disse tudo: é uma declaração de amor linda...

Pena que não existe ninguém de verdade assim! haaha

nat disse...

perfeito.

Amélia disse...

Lindo, Filipe.
Lindo!

Gabriela G.M. disse...

Todos os poemas são magníficos; é possível sentí-los! Mas principalmente este e "Sobre Partidas" foram os que mais me sensibilizaram! Obrigado por nos transmitir tudo isso que podemos sentir mas não descrever. Seu dom permite a realização de tantas catarses, que se refletem na formação de infinitos admiradores! Pode me incluir dentre eles.

Raul disse...

Meu Deus! Será possível haver poema mais lindo e tocante que este?