segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Poemas 44 e 45


Hoje quase não tivemos poemas aqui. Graças à intervenção de quem gosta de verdade deste blogue (para adotar a escrita portuguesa), fui intimado a publicar não um, mas dois poemas com estilos bem diversos. Boas leituras e boas semanas!


Sobre Entregas

Cá entre nós,
se ao final desta história estaremos todos sós,
de que adianta reclamar, chorar, lutar até perder a voz?

Por que, então, não abraçar as coisas feias
e esquecer as nossas dores (e as alheias)?

(já me disseram que só assim é possível
a paz de existir, sem se ferir...)

Mas o problema é que (no fundo, no fundo)
quem vive de verdade se entrega a tudo.

(e, quem sabe?,
toda lágrima vale a pena
se a alma não é serena)

(por Filipe C.)

Sobre Artistas

Muitas vezes manchadas por desastradas experiências cotidianas
ou rasgadas por mãos que (inocentes) nos esfarelam as esperanças,
muitas vezes amareladas (pelo tempo ou pelo medo)
ou marcadas por dobras, necessárias para embrulhar terríveis segredos,

somos todos folhas em branco – livres, infinitas de futuro –
prontas para serem preenchidas com letras e cores
(ou para podermos passar a limpo
as histórias das nossas próprias dores )

Podemos escrever nelas
o nosso destino
com as nossas mãos...

Mas por que parece ser minha sina
ficar à espera de algum artista
que me desenhe a vida
num arranco de inspiração?
(por Filipe C.)

10 comentários:

Anônimo disse...

e não é que ele sabe escrever bem mesmo? impressionante como você consegue ser sensível e engraçado ao mesmo tempo.
parabéns!

Paulinha disse...

Falou que não ia atualizar né?
Adoreeei esses poemas, como sempre !
Acho que gostei mais do primeiro !
x)

Parabéns...

Beijos
:*

Alice disse...

Já leio os seus poemas algum tempo , mas resolvi comentar pois o Sobre Entregas me tocou muito .... Eu sempre penso será que vale a pena lutar ? As consequências são tão importantes assim ? Só me sinto de verdade quando estou entregue 100% a tudo . Lindas palavras ex-professor .

Beijos

disse...

Amei "Sobre Artistas"...

Rebecca disse...

Lembro que em uma aula você disse que gostava dos versos "para ser grande, sê inteiro".Esse seu primeiro poema fala sobre isso né?
adoro vir aqui nesse blog, Filipe!
Parabéns! Começou o ano muito bem!

Amélia disse...

Absolutamente fascinante.
"Sobre Artistas", maravilhoso!!

Estou com saudades!
:)

Anônimo disse...

segunda-feira,14 de Janeiro de 2008



Ué não tem poema?...uma pena pq eles passaram a fazer parte do meu inicio de semana...
"Ai, quem me dera fazer dessa espera
algo mais que todo esse falar baixo..."

Anônimo disse...

que toda essa esperança secreta...

Juju disse...

Poxa, ontem não estive aqui! Como assim sem poema moço?
Abandonou seus leitores? Ora bolas!
hahahaha
Brincadeira!
Como você tá?
Concordo com uma coisa, seus poemas fazem parte da segunda-feira de todos nós já!

Bjuxx

Fabi disse...

Lindo.