terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Poema 46


Sobre o Pôr do Sol


A meu favor,
tenho a cor desse pôr do sol.

Tenho o sonho,
as palavras
e essa capacidade de voar
sem olhar as próprias asas...

A meu favor,
tenho também o teu retrato


(mesmo tão delicado, ele sustenta
todas as paredes do meu quarto).

(por Filipe C.)

5 comentários:

Anônimo disse...

Estou sem palavras...
Suas palavras são tão bonitas...Escreve tão bem...
Parabéns!

disse...

Que susto, achei que tinha parado de atualizar.

Rebecca disse...

"se é o teu retrato que sustenta
todas as paredes do meu quarto?"


Só você pra escrever uma coisa assim, Filipe...

Eu amo esse blog!

Juju disse...

"(mesmo tão delicado) ele sustenta
todas as paredes do meu quarto".
Quanto tempo não comento aqui!
Muito delicado também este poema.

E está perto de completar um ano...
E continuará fazendo parte das minhas segundas (ou terças?).

Bjuxxx poeta preferido.

Vivian disse...

Usei este poema no meu flog ta?
Parabéns!