segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Poema 19

Sobre a Verdade
Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
Fernando Anitelli

A verdade é como um rio em que
somos obrigados a nos atirar.

De mãos dadas mergulhamos (já distantes da nascente)
e, valentes, batemos contra pedras,
nadamos contra correntes,
até que (uma hora), quando ela quase nos afoga,
nos soltamos para nos salvar.

E, assim, separados (saudade perversa),
conseguimos, em margens diversas,
finalmente respirar.

Mas enquanto você estiver do outro lado
(à distância de um grito,
esperando antes um abrigo
que o conforto de um lar),

enquanto você estiver do outro lado
(sentado, calado, sozinho,
com seus olhos tão lindos
que me mentem a dor desse lugar),

enquanto você estiver do outro lado
(com frio, à mercê da noite e dos seus perigos),

ainda há sentido em novamente mergulhar:

porque, cedo ou tarde, os rios todos passam,
e eu só tenho a vida inteira pra te amar.


(por Filipe C.)

14 comentários:

beirinha disse...

Isso é muito foda!! Muito!!

disse...

Fiquei até sem fôlego.

Rebecca disse...

Ai...O melhor de todos. E todos os outros são perfeitos. Nada mais a dizer...

Leila disse...

Certamente têm um dom maravilhoso, e cada dia que passa minha admiração por ti somente cresce... Dizem que os poetas são sofredores e por isso escrevem tão bem, ou por outra, digamos que seja inspiração. Qual dos dois meu amigo? sofimento? inspiração? Bom, o importante é que dia após dia venho acompanhando suas poesias, e para mim são pérolas raras...
Parabéns querido amigo! Com muito respeito e carinho.
Leila Salles.
OBS: não deixe nunca de escrever ou de dar aulas, você nasceu para isso! consegue passar através das palavras novos horizontes até para aqueles que haviam desistido de algo muito importante!
Você é insubistituível!E essa poesia está especial!
Aplausos !!!

Amélia disse...

Filipe,

A cada dia, me impressiono mais.
Já sou uma eterna fã.

"...e eu só tenho a vida inteira pra te amar"

Fantástico! Meu Deus...

:O

Danny disse...

Que coisa mais linda...

=)

Juju disse...

Como disse, não tenho nada a escrever.
Esse é magnífico.
Perfeito?!?!?!poxa não posso dizer, afinal os outros tambem são maravilhosos...
Como elogiar então?não sei.Poderia criticar...mas não tem o que.
Pois é...ficarei devendo um comentrio descente...
Só não tenha dúvidas que é dificil achar poesias que mexam com nossos sentimentos como as suas mexem.
Vou aderir a campanha "Livro do Couto já".hahaha

Bjuxxxx professor....
Tô apaixona por esse blog!!

Juju disse...

AAAAAAAAAH,droga faltara mas reticências!!!
........................................................................................................................................................................................................................................................................................
Agora tá perfeito!!
hahahahahahaha

márcia disse...

quem nunca chorou lendo os poemas?
que atire a primeira pedra!!!

DEMAIS! PARABÉNS!

sâmia disse...

porque hoje deu vontade de dizer que são sempre tão lindos... =) parabéns mesmo, filipe!
estou sempre por aqui.

beijos!

Eduardo Quintas disse...

Posso dizer que estou viciado nas suas palavras...

me animei ate a fazer um para alguns amigos...

http://eduardo-quintas.blogspot.com/

vou me divertir com isso..

Elissa disse...

Lindos e inspiradores os seus poemas! Legal descobrir um lado diferente de pessoas com quem convivemos há tantos anos! Parabéns! Beijos, Elissa.

Ellen Reis disse...

Filipe,eu te assistir no sem censura de hoje e quando vc falou que tem um blog de poemas...eu corri pra ver!
Eu amo literatura...'fui salva pela arte'!!!!!
Seus textos são belíssimos e teu blog tá divino!
Percebi que vc não é apenas um apaixonado pelas letras,mas um cara cheio de amor pela vida!
Parabéns!
Beijos...e muito sucesso!

Sarah Pini disse...

Sem dúvidas, um dos meus preferidos.
Já perdi as contas de quantas vezes eu pude ler, aqui, o que eu não consigo, ou não posso expressar. Você faz a diferença, Filipe!
As minhas terças, pelo menos, nunca mais foram as mesmas. Aliás, nem as segundas, quartas, quintas... =)
Grande abraço!