quarta-feira, 31 de março de 2010

Poema 151

*Volto a publicar poemas inéditos em 14 de abril!

Aéreo

Há coisas
que calam.

Teu olhar, por exemplo.

Ao encontro dele,
brincar de ser nuvem

(leve de silêncio);

esperar tua imaginação
me dar forma
.
(por Filipe Couto)
Ouça o poema:

1 - Para comprar meu livro ("Breves Cantares de Nós Dois"): http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=49&idProduto=49




À venda, também, na Livraria da Travessa e na Blooks (Arteplex-Unibanco).

2 - Para me seguir no twitter: http://twitter.com/filipecouto

23 comentários:

Anônimo disse...

q coisa mais linda... =)

de Morais disse...

Demais... principalmente ouvi-lo declamndo!! Demais!!

parabens, meu amigo!

Vanessa Portugal disse...

Acordar com um poema leve assim mas que fica na cabeça da gente não tem preço...

Sua voz é a coisa mais linda do mundo!!

Parabéns!

Rebecca disse...

Meu poeta preferido,

Nunca me canso de te ler...

=)

Filipe disse...

1 - Anônimo, obrigado pelo carinho! Este é um espaço de amigos, diga seu nome!

2 - De Morais, não sei seu primeiro nome! Mas sei que é muito impoortante receber palavras como as suas! Obrigado!

3 - Vanessa, sempre achei que poema bom é aquele que demora a ser esquecido! Obrigado por considerar o meu dessa forma!

4 - Rebecca, a senhorita anda muito sumida daqui, hein? =)

Amanda Barcellus disse...

Quero pra mim um olhar desses, capaz de me transformar em nuvem.

Obrigada por nos dar esse presente, poeta!

Filipe disse...

Amanda, sensação boa essa, né? =)

Juju disse...

Como é bom ser calado por um olhar como este... Não há nada melhor.

Adoro...
Nada como as palavras certas, sempre!

Bjuxx

Myrella Andrade disse...

Ai,me sinto muito privilegiada de ter aula com você todas as segundas.Ela semana começa boa ou melhor com o que essa mesma voz que eu escuto aqui,só que lá :)
Beijos!

Sérgio Medeiros disse...

Deve ser bom brincar de ser nuvem :-)
um abraço!

Carolina Marx disse...

Bom, caro mestre, eu sempre faço comentarios pomposos (ate meio parnasianos...) mas nao dessa vez: GOSTEI, E PRONTO!!!
:P

Meu poeta favorito!!!!!

Ass.: Carol

Beatriz disse...

adorei o final.a imaginação pode dar formas incríveis.

Isabela Escher Rebelo disse...

Gostei muito do poema...
É muito expressivo... Afinal, há prova de amor maior do que deixar o amado descobrir o amante?
Carpe diem, professor =)

Michelle de Oliveira disse...

Sensível aos sabores e dissabores da vida ao seu redor, tudo em sua imaginação se torna poesia! Lindo, Lipe! Abç., amigo.

Filipe disse...

1 - Ju, tomara que eu sempre acerte mais que erre! =)

2 - Myrella, privilégio tenho eu por ter comentários que nem o seu por aqui!

3 - Sérgio, é bom mesmo, poeta!

4 - Carol, você é um AMOR!!!!

5 - Beatriz, o que é o homem sem a imaginação, né? =)

6 - Isabela, você captou a essência do poema! =)

7 - Michelle, ter a sua delicadeza nos comentários deste blogue é uma honra pra mim, minha amiga!

Felipe Bravo disse...

Fala, Filipe! Depois do vestibular larguei um pouco da internet, mas vejo que seu talento não esvaeceu.
Saudades, meu camarada!
Abraços

Filipe disse...

Felipão, conto contigo por aqui!

Um abraço!

A Moni. disse...

É aí que a gente percebe que "liberdade" é bem maior que o que há no dicionário...

Beijos, querido!

Renata Portugal disse...

Estou aérea nesse momento...

... "Há coisas que calam."
Que lindo, Filipe!

Parabéns! Sucesso!
Te amo!

beijoos, malinha

Rebecca disse...

Filipe!
Agora que eu vi! O Blog fez três anos semana passada e você nem falou nada!
Então eu falo! Parabéns!
Muitos anos de vida e de encantamento!
Poeta preferido! Blog preferido!

Daniel Senos disse...

E esses olhares que levam ao silêncio dizem mais do que qualquer coisa...
Mestre, dá uma passada lá no meu blogue depois quando tiver tempo, tem uma surpresa pra você!

Grande abraço!

Luisa disse...

Ler coisas assim também faz a gente se sentir meio núvem! (=
Ahh Couto, saudade das suas aulas! aqui pelo menos dá pra matar um pouco as saudades.. seu blog como sempre maravilhoso!
beijos

Tânia Tiburzio disse...

Adorei seu blog! Seus poemas são lindos!