terça-feira, 31 de março de 2009

Poema 109

"As Outras Palavras" comemoram aniversário esta semana. Para celebrar, na quinta, data em que completamos dois anos, haverá uma publicação especial. Até lá!

Sobre Sigilos

Não conheço teu corpo,
nem sei se me é possível sabê-lo;

mas moras em mim inteira,
táctil como um segredo.

E que ninguém jamais escute
tua voz desabotoando a minha boca,

nem perceba tuas mãos
desvestindo por dentro a minha roupa:

te quero assim (clandestina),
entre minhas paredes e cortinas,

deixando meus sonhos de pernas pro ar.
(por Filipe Couto)

19 comentários:

Livia Fada disse...

''te quero assim (clandestina),
entre minhas paredes e cortinas

deixando meus sonhos de pernas pro ar.''


Muito sutil... diz tanto =)

Excelente, Filipe!

[esperando, ansiosamente, por quinta :)]

Rebecca disse...

"E que ninguém jamais escute
tua voz desabotoando a minha boca,

nem perceba tuas mãos
desvestindo por dentro a minha roupa"


Como você consegue, Filipe?

Eu poderia ter destacado o poema todo, mas esses me tocaram mais... Só quem já teve um amor sigiloso sabe o que esses versos significam...

Lindo!

Thais M. disse...

Concordo com a Livia e concordo com a Rebecca! Essas duas partes do poema são magníficas!

Amores sigilosos sempre são egoístas!

Aguardo quinta!

;)

Duda disse...

"tua voz desabotoando a minha boca"

que orgulho" =)

Vivi disse...

Já estava achando que não ia ter poema seu hoje e quando vi tinha essa jóia por aqui!

LINDO!

Ray disse...

Descobri ao acaso esse blog. Com certeza foi a melhor coisa que me aconteceu hoje.
A única palavra que encontrei para definir os poemas foi "mágico".
Parabéns, Sr. Filipe.

=)

Felipe disse...

Como sempre, mandou muito bem! Quinta-feira estarei aqui de novo.
Aliás, parabéns também pela aula de hoje, Filipe. Conseguiu arrancar lágrimas de algumas pessoas lá na sala que eu vi. Coisa pra poucos...
Grande abraço!

Fernanda disse...

Quanto tempo não te vejo, Filipe...

Especial esse blog, como são as suas aulas.

Esse poema é perfeito... É difícil imaginar que alguém consiga fazer tanta coisa bem feita.

Aproveite seu dom: você nesceu para emocionar as pessoas!

Beijo!

João Saraiva disse...

Li mais como um amor pessoal, prazer interno, tão escondido de todos ao ponto de se tornar clandestino.

Abraço Filipe, seus poemas continuam ótimos!

Dênis Rubra disse...

O que dizer?
cansei de dar parabéns, talvez já esteja até parecendo mecânico...
mas o que dizer pra um poeta desses?
Além de um (sincero) "parabéns", talvez um "continue assim"... nao deixe de nos contemplar com sua poesia!

Ana Clara disse...

Filipe estou sem palavras!
Gosto da maioria + esse me deixou suspirando. Nao consigo nem citar uma parte q + me agradou, ele como um tomo é maravilhoso!

Jéssica Quadros disse...

Romântico e sensual... linda combinação.

:*

Claudio disse...

Belíssimo!!!! jóia constituida de pequenas pérolas!!!

Marília disse...

Sem palavras pra descrever o que eu sinto nesse blog...

Mari disse...

que bonito.

Betina disse...

Que poema perfeito... Adorei o final, mas todo ele é muito bom!
Parabéns pelos dois anos do blog!

Rafaela disse...

Um amor complexo e simples, erótico e utópico, que grita e que cala, que acompanha e que abandona... Um amor tão contrário a si mesmo, como definiu Camões.

Mestre das palavras ditas e escritas: parabéns pelo poema e pelos dois anos de blogue.

Beijo!

L&L-Arte de pensar e expressar disse...

GOSTEI DO SEU BLOG PARABENS QUANDO DER VISITE O MEU WWW.PALAVRASARTEBLABLABLA.BLOGSPOT.COM

Filipe disse...

1 - Livia, espero que ter esperado até quinta tenha valido a pena! =)

2 - Rebecca, amores sigilosos são sempre marcantes, né?

3 - Thais M, que bom você ter gostado! Volte sempre!

4 - Dudinha, adorei o comentário, mas para de me copiar! =)

5 - Vivi, às vezes tarda, mas não falha!

6 - Ray, bendito esse acaso que te trouxe até aqui! =)

7 - Felipão, valeu a atenção que você tem dado a este espaço! Significa muito pra mim!

8 - Fernanda, quanto tempo mesmo! Você é sempre um amor nas suas palavras! Volta mais, tá?

9 - Joãozinho, você é o cara! Acertou benzão o tema! Obrigado por continuar visitando o blogue!

10 - Dênis, meu compamnheiro de poesia, valeu a força!

11 - Ana Clara, esse poema é também dos meus favoritos! =)

12 - Jéssica, é sempre bom ler seu comentário. Estava sentindo falta!

13 - Cláudio, meu amigo, bom te ter aqui também!

14 - Marília, sem palavras fico eu por saber que pessoas gostam disso aqui!

15 - Mari, obrigado pela visita e pelo comentário!

16 - Betina, fico feliz de saber que você leu com carinho esse poema para avaliá-lo não só em partes, mas no todo!

17 - Rafaela, seu comentário foi lindo...

18 - Obrigado pela visita!