terça-feira, 17 de março de 2009

Poema 106


Sobre a Intimidade

Estamos um no outro:

mesmo na distância,
nossa rotina é permanecer.

Não se devolve
um pouso já conquistado.

Até nossos sonhos
(no escuro)
se esbarram.

(por Filipe Couto)

15 comentários:

Marcella B. disse...

"Até nossos sonhos
(no escuro)
se esbarram."

Você como sempre supreendendo. Quanta delicadeza. Lindo o poema, como todos os outros.

Vivi disse...

Delicado como sempre, mas profundo como nunca!

Delícia de poema.

renata disse...

Distância e permanência fazem mesmo os sonhos se esbarrarem... Muito bom, Filipe!

Renata Portugal disse...

Eu nao podia deixar de comentar nesse poema.
Tão lindo!
A intimidade nunca foi tão bem desenvolvida como agora.
Parabéns, meu queridíssimo Filipe.

Beijo GRANDE!

Rebecca disse...

"Não se devolve um pouso já conquistado"...

Não sei, mas se o próprio pouso não for mais pouso, e sim abismo?

Gostei do poema, mas ele me pareceu utópico demais...

Filipe disse...

1 - Marcellinha, nem preciso comentar o quanto suas palavras significam, né?

2 - Vivi, delícia é saber que você gostou!

3 - Renata, esbarrões são sempre obra do acaso, nunca premeditados. Só a distãncia mesmo pra fazer com que isso aconteça! ;)

4 - Renata P., obrigado pelo carinho de sempre, meu anjo!

5 - Rebecca, repare que eu sugiro haver correspondência nos sentimentos ao citar que os sonhos "se esbarram". Talvez isso você enxergue como utopia, mas juro que não é!

Dênis Rubra disse...

Oh! que surpresa, a poesia é linda.

Betina disse...

Quanto tempo sem te ver e descubro seus poemas por indicação de uma aliga minha que me mandou um scrap dizendo "tem um professor do pH que faz poesias maravilhosas! entra no blog!"...

E são maravilhosos mesmo!

Parabéns, Coutinho!

Rafaela Marinho disse...

Até que você faz bom uso do estilo livre! Mas ainda prefiro o o poema clássico da menininha que põe a mão no coração! Hahahaha! Ótimo poema, beijos!

Wagner disse...

Amigo.... Muito bom! Gostei muito dos fotos poemas.. show de bola, parabéns pela incrivel sensibilidade e enxergo com naturalidade a "utopia" de esbarrar sonhos com sonhos... muito bom!!!

Posso colocar um link teu no meu blog? Se n puder, beleza...

Marcelo A. disse...

Nossa... suas palavras me surpreendem...

Filipe disse...

1 - Grande Dênis, um dia eu vou atualizar meu blogue tanto quanto você atualiza o seu, meu caro! Um abraço!

2 - Betina, coisa boa te ver por aqui! Não some, moça!

3 - Rafa, que bom você estar por aqui, moça! Depois repara que muitos dos poemas "livres" que existem aqui, têm na verdade um ritmo marcado a ferro e fogo!

4 - Wagner, claro que pode colocar o link! Será um prazer! Abraço grande!

5 - Marcelo, valeu pela força!

Bárbara disse...

É perfeito.

Felipe Bravo (303) disse...

Professor, parabéns! Primeira vez que venho ao blog e achei sensacional!
Abraços!

Filipe disse...

1 - Obigado pela visita, Bárbara!

2 - Felipão, volte sempre! É uma honra tê-lo aqui!