terça-feira, 2 de setembro de 2008

Poemas 90 e 91


Sobre Rios


Rio
(meu espelho
mavioso e fugidio).

Diferentes naturezas,
mesma certeza:

nas nossas margens,
a vida corre presa.

Diferentes naturezas,
mesma incerteza:

somos o que fomos
ou o que há-de vir
com a correnteza?

(por Filipe C.)

Sobre Caixas de Bombom

Diante de tanta vida
(que estala o coração),

sinto falta daqueles dias
em que a felicidade toda cabia
numa caixa de bombom.

(por Filipe C.)

9 comentários:

Filipe disse...

1 – Grande Max, que prazer ter sua visita e a honra de sua análise. Percepção de mestre é que é assim: esclarecedora e sensível! Abraço!

2 – Vivi, menos..Bem menos! Hahaha

3 – Jéssica, bom te ter de volta por aqui!

4 – Renatinha, é isso mesmo! Deixando na mala só o que merece ser levado do passado, o que sobra é o vazio, representado pelo quarto escuro. Fico orgulhoso! =)

vivi disse...

Menos, menos, nada!
Você é excepcional e o sucesso do seu blog comprova isso.
Os poemas dessa semana são lindos, bem introspectivos!
Adorei como sempre!
Beijo!

fernanda disse...

Quando a gente é criança, qualquer bombom deixa a gente feliz... Tempo que não volta!
Saudade querido!

cláudio m. disse...

Também eu vivo com a vida presa entre margens, sem saber se sou o que fui ou se sou o que ainda vou ser.

Triste sina de rio.

Belo poema, bela imagem!

(Achei seu blog no da Chris!)

Fabiana disse...

Poemas sobre comidas recentemente! =p
E de tom melancólico...
Pára! Como você diz... "Não chora! =)"

Beijos, Filipe.

Karine disse...

Sinceramente para mim não é uma incerteza, "Somos o que fomos". Levo isso sempre em mim, hoje quem eu sou, os meus objetivos, o que eu gosto, o que eu penso, critico, isso tudo é parte do que eu passei no passado, não que eu viva dele, mas me deu bons ensinamentos. Não posso falar que isso tudo também me fez completa, amanhã já é outro dia e faço outras escolhas, e isso é incerteza, e cresce cada vez mais. A minha certeza é que a margem do meu rio corre cada vez mais depressa.

Aah querido, adorei o "Sobre rios"
beijos!

Jéssica Quadros disse...

"As Outras Palavras" é o meu blog de cabeceira, pode ter certeza.

;)

Livia Fada disse...

Muito bom =)

Como sempre, né?!

Parabéns Couto!

;***

Lina disse...

"Há duas épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade está numa caixa de bombons." (Carlos Drummond de Andrade)

Uma ainda está por chegar : )