terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Poema 53


Mais de cinco mil visitas desde junho do ano passado. Obrigado pelo carinho e pelo respeito.
Boas leituras!

Sobre Espumas


...é que a tua companhia
me faz cada vez mais sozinha,

e toda vida precisa
de alguma coisa sempre nova
(que teu rosto não anuncia)

de alguma coisa ainda fresca
(acesa como a luz do dia)

de algo como o vento
que passa em silêncio sobre o mar,
cavalgando brando (sereno navegar),

sem medo de sereias ou dunas,
até se entregar em espuma
às areias de um olhar...

(por Filipe C.)

16 comentários:

Rebecca disse...

"cavalgando brando (sereno navegar),

sem medo de sereias ou dunas,
até se entregar em espuma
às areias de um olhar."


Lindíssimo e delicadíssimo, como sempre, Filipe!

claudinha disse...

Sou nova por aqui mas já estou apaixonada por esses poemas. Gostei muito desse mas meu preferido até agora é sobre cicatrizes! Mas ainda não cheguei no final...São muitos!
Parabéns professor!

mari disse...

Parei pra pensar em como a companhia de alguém poderia me fazer mais sozinha e entendi que era o momento de partir. Era o momento do mar se tornar espuma. De ser como o vento que sempre muda de lugar.
Brilhante, poeta!
As cinco mil visitas são poucas pro enorme talento que você tem...

Elisa disse...

Adorei!

Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolina Stoffel disse...

Fazia tempo que não entrava aqui devido ao vestibular...
Vou confessar que, a cada página que eu abria, me surpreendi!!!
Além de um professor dedicado, atencioso, brincalhão (hehehe), você tem se mostrado um excelente poeta!!! =DDD
Roubei alguns desses poemas pra guardá-los caso essa página um dia seja desfeita... (espero que não hein?!)
Já estou com saudades das tuas aulas!!!
Parabéns por ser essa pessoa maravilhosa!!! =D
Bjooks =**

ana luiza disse...

Além de um professor maravilhoso, você é um poeta maravilhoso também!
Você devia pensar em publicar um livro...Ia fazer sucesso!

Tamara disse...

Partir fica mais bonito com as suas palavras.
Lindo, lindo, lindo...!

sylvia disse...

Palavras de um grande artista e de um grande mestre. Ler seu blog é inspirador, Filipe. É bom saber que quem está me ensinando literatura é um poeta brilhante.
Adorei este poema e muitos outros aqui. Parabéns! Ganhou mais uma fã!

Matheus Tavares disse...

Que isso heim???

Cheio de admiradoras...huahuahua
To dando uma olhada no seu blog, é muito legal, parabens.
Sou seu aluno da turma 301, Tijuca.

Abraços!

Alexandre disse...

Ler teu blog vale 10 aulas de redação!

Shii disse...

Vir aqui é como navegar em calmaria, numa adorável calmaria... Dos seus dedos saem linhas tão belas que quase sinto em mim os poemas.
Menino dos poemas, isso ficou demais!
"até se entregar em espuma às areias de um olhar..."

Dá vontade de ler todos em um instante para guardar tão rápido quanto um suspiro.

Mil beijos!

(atualizei o meu)

Amélia disse...

Isso é o que eu chamo de delicadeza.
É apaixonante, meu Deus.

Estive distante...
Não abandono mais. Prometo. :*

clarissa disse...

Não pude ler tudo ainda (ainda faltam todos de 2007), mas "Sobre Espumas" caiu como uma luva pra mim e "Sobre Sonhos" é o poema mais bonito que já li.
Adorei!

Leonardo disse...

"...isso ficou demais!
"até se entregar em espuma às areias de um olhar..."" [x2]
Parabéns pelo blog!

Luiza disse...

"...isso ficou demais!
"até se entregar em espuma às areias de um olhar..."" [x3]