quinta-feira, 24 de maio de 2007

Poema 8


Sobre Aniversários
Imagino o artista num anfiteatro
Onde o tempo é a grande estrela
Chico Buarque

Até ontem o tempo
me ditava a vida e o pensamento,
sem que eu pudesse perceber...

Só que a partir de hoje vai ser tudo diferente:
se ele quiser me enganar de novo,
vai ter que me encarar de frente
olhando no fundo do meu olho.


(por Filipe C.)

14 comentários:

Anônimo disse...

Aniversários também sempre me fazem pensar.
Bate uma vontade de fazer não-sei-o-quê que dá vontade de fazer coisas novas e espremer a vida de modo a sugar toda a essência. Ou toda polpa. (referência a Thoreau)

Parabéns pelo blog, e pela iniciativa do outro blog, Couto!
Beijos.

Aninha - ph disse...

Parabéms pelos blogs e pelo aniversário!
O tempo também me deixa sem saber o que fazer...mas talvez seja melhor simplesmente aceita-lo e encara-lo como sugere o poema...Brilhante...
Beijos, Couto!

Tayná disse...

Couto, coloquei um poema seu no meu orkut, me identifiquei muito e ñ resisti. Espero que ñ se importe!
bjus

Filipe disse...

Claro que não me importo, Tayná! Sinto-me honrado! =)
Beijos!

Diego Moreira disse...

Com a palavra, Chico:

"Imagino o artista num anfiteatro
Onde o tempo é a grande estrela
Vejo o tempo obrar a sua arte
Tendo o mesmo artista como tela

Modelando o artista ao seu feitio
O tempo, com seu lápis impreciso
Põe-lhe rugas ao redor da boca
Como contrapesos de um sorriso

Já vestindo a pele do artista
O tempo arrebata-lhe a garganta
O velho cantor subindo ao palco
Apenas abre a voz, e o tempo canta

Dança o tempo sem cessar, montando
O dorso do exausto bailarino
Trêmulo, o ator recita um drama
Que ainda está por ser escrito

No anfiteatro, sob o céu de estrelas
Um concerto eu imagino
Onde, num relance, o tempo alcance a glória
E o artista, o infinito"

Maravilha! Maravilha! Tempo e artista! Nessa casa da literatura o artista é você!

Abraços!

Amélia disse...

Adorei!
Muito bom, Filipe!

:D

... disse...

queria saber escrever que nem você...eu já tive uma crise assim por causa do tempo e tudo q eu queria dizer era "se ele quiser me enganar de novo,vai ter que me encarar de frente"hahaha PERFEITO!
SE MANCA TEMPO!
você não consegue fazer nada ruim né...?
Beijos!

Juju disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juju disse...

"Só que a partir de hoje vai ser diferente:"
Quantas vezes dizemos essas palavras...Queremos mudar mas não conseguimos...Parece que algo nos impede...
Até que o mundo dá uma reviravolta e tudo parece meio bagunçado, e ai começamos a mudar, a ter visões diferentes, outros pensamentos....
Isso é muito bom!!!

Prabéns Filipe!!!
Lindo!Está se superando!!

Bjuxxx poeta!
=)

roberto disse...

muito bom continue assim caro genio da literatura.

dani disse...

Filipe,
Uma dúvida: o "ele" do poema é um homem ou é o próprio tempo? porque se for um homem, então o eu lírico é uma mulher, né?
Bjs!

Filipe disse...

Oi, dani!

O "ele" é o tempo mesmo, referido na primeira estrofe, ok? Pelo menos, foi essa a minha intenção ao escrevê-lo. Concordo, no entanto, que é possível entender da outra forma que você sugeriu!

Um beijo!

Anônimo disse...

"(...)Por falar em sexo quem anda me comendo é o tempo.
Na verdade faz tempo mas eu escondia
porque ele me pegava à força e por trás.

Um dia resolvi encará-lo de frente e disse:
Tempo, se você tem que me comer
que seja com o meu consentimento
E me olhando nos olhos.

Acho que ganhei o tempo.
De lá pra cá ele tem sido bom comigo.
Dizem que ando até remoçando." (Viviane Mosé)

Garfield disse...

Um dos meus preferidos.
Parabéns, Filipe!