terça-feira, 27 de maio de 2008

Poema 62


Sobre o Vento


Ah, entregar-me ao firmamento
e ser pra sempre esse leve vento...

Poder teus olhos fechar
(pra nenhum cisco te machucar)

e devagar tocar teu rosto,
e desarranjar teu cabelo,

e envolver teu corpo,
e arrepiar teus pêlos

e depois partir
(sem culpa ou medo)

levando só teu perfume
(lembrança que amanhece meu mundo inteiro).

(por Filipe C.)

13 comentários:

mari disse...

fiquei até arrepiada...

lindo!

lu disse...

é tão bom vir até aqui toda terça e encontrar alguma coisa que faça eu abrir um sorriso...adoro!
beijo!

vanessa t. disse...

muito sexy esse poema, filipe! hahaha
amei!

Rebecca disse...

Ah, muito tempo não venho aqui comentar...Mas deu uma vontade enorme de dizer que adoro tudo o que você escreve!
Mergulhei fundo nesse poema e hoje e me senti inteira nele...
Beijo

ana clara disse...

lindo como tds
a cada semana tem um melhor

livinha disse...

ui! hahahaha
mt maneiro coutinho! DANADO!!!!!!

paulinha disse...

concordo com a ana clara: é um melhor que o outro!

Livia Fada disse...

Sutil...

Milena disse...

Respondendo à pergunta do dia 20: Não me lembro o título e também não sei ao certo quando vc publicou, mas o poema que mais me tocou foi um que estava junto a um outro do vovô Couto. Na verdade, os dois foram os que mais me emcionaram. Tá, eu chorei mesmo! rs

Amiga do seu irmão "gêmeo". Não comento, mas leio sempre. =)

Carlos disse...

Meu caro Filipe,

Tive acesso ao seu blog por meio do blog da Christina Ramalho. Foi, para mim, uma grata surpresa! Li todos os poemas com a merecida atenção, para constatar em cada palavra a presença do caráter sóbrio e da inteligência daquele cara que conheci nas aulas da faculdade. Parabéns pela coragem de se expor em versos!

Elegi o poema "Sobre Expectativas", pela densidade lírica que expressa a natureza humana em latente convulsão.

Um grande abraço.

Carlos

Anônimo disse...

Nossa, perfeito pro dia dos namorados ein!(rs)
quem me dera q o meu me falasse uma coisa dessas...ai ai ...
sou apaixonada pelos seus poemas!
bjo grande!
(Luciana Picanço)

Fabi disse...

Amei... Um dos que eu mais gostei até agora. Liiindo, Filipe. Lindo.

Bjinhos =**

Anônimo disse...

"suspiro anseio secreto
revelação de um afeto
gemer que ninguém traduz..."