terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Poema 100


Com o centésimo poema, este blogueiro entra de férias. A próxima atualização acontecerá dia 13 de janeiro. Abraços e beijos a todos!

Sobre o Fim

Dorme, sonho meu,
que eu já cansei de
tanto barco e tanta asa;

já nem sei mais a conta
dos abismos, dos avessos e vazios
que no fim atravessei por nada.

Dorme, sonho meu,
que (sim) a vida é crua;

mas aprendi que assim
é livre a rua, é nova a lua,

e não há mais chuva
para me prender em casa,
com a alma nua, à tua espera.

Dorme, sonho meu,
que sem ti

não há mais medo,
nem desejo, nem segredo;

só certa paz triste
(banhada de vermelho),

e um coração
enfim ileso.
(por Filipe C.)

18 comentários:

Anônimo disse...

lindo poema!! alias.. lindos todos os poemas...

beijos!

Livia Fada disse...

Apesar da correria do pacote consegui vir até aqui... Poema Lindo, Lindo!
Não ando comentando muito por falta de tempo, mas quero dizer que todos os seus poemas continuam ótimos...
Parabéns, Filipe!

beeijos =)

Ps.: Boas férias!!! Tão merecidas (pra todos) =)

Mari disse...

100 poemas? e pensar que eu vi o primeiro post... sucesso sempre! ;)

Luana C. disse...

Férias tão esperadaas = )
Seus poemas vão fazer falta nesse tempo heim ?!
Seu blog sempre traz grandes emocões. HAHAHA

Beijos da sua ex aluna = )

Vivi disse...

Belíssimo poema para fechar o ano!

Música para meus ouvidos, pintura para os meus olhos...

"só certa paz triste
(banhada de vermelho)"

isso é coisa de gênio...

Cássia disse...

Vim aqui conhecer seu espaço e me deparo com "Sobre o Fim", poema lindo de um grande artista. Aproveitarei suas férias para conhecer o blog todo!

"Dorme, sonho meu,
que eu já cansei de
tanto barco e tanta asa;

já nem sei mais a conta
dos abismos, dos avessos e vazios
que no fim atravessei por nada."

Lindo...

Renata Portugal disse...

Sentirei saudades de toda semana ler um pouquinho dessa imensidão de arte que há em você.
Lindo poema; triste, porém muito intenso, como sempre.
Fechou o ano perfeitamente!

Boas férias, até dia 13 de janeiro aqui!!!

Beijo grande,

Sua leitora e aluna para sempre.

Clara Mazini disse...

Bonito, ritmado, sentimento puro!

Tais disse...

Prometo nao fazer barulho quando voltar,
que é pra nao acordar esse teu sonho que te levou tao longe
e te tirou de onde o ceu escurece lilas.

Prometo segurar tua mao, se por acaso,
voce lembrar das loucuras em vao
e sentir saudade de cada ilusao.

Prometo sentir muito pelo tempo,
perdido entre sentimentos em alguma das suas gavetas,
junto com muletas que eu tambem prometo guardar.

So nao prometo que o silencio sera o mesmo,
assim, sem nenhum desejo, preso nessa inercia triste.
onde nenhuma paz existe para um poeta ileso.

Me deixa tirar essa fita amarela. Eu prometo, sem purpurina,
sem cinderela. So os meus olhos de alegria de novo.
E de uma vez por todas,
o todo que eu nunca deixei voce me dar.

E mesmo assim,
se o que quer é descansar, eu te faco compania.
Canto uma ultima melodia, sem sonhos, sem pesar.

Fernanda disse...

Couto, parabéns pelo 100º poema!
E que outros tão lindos como esse venham no próximo ano!
Até dia 13 de janeiro!
Boas férias!

Kakau disse...

Lindo! Gostoso de ler. Adorei :}

beijos e boas férias ;}

Anônimo disse...

Que intenso! Mas banhado de vermelho é seu rosto... Fofo!

Fabi =)

Flavinha Peixoto disse...

Se o sonho dormir não haverá medo, paixão, segredo, inquietação.. mas não haverá alegria, prazer, realização, plenitude.. e, embora possamos sofrer porque a felicidade pode realmente acabar, não faz sentido deixar de sonhar pensando apenas nessa eventualidade.

adorei seus poemas..

Flavinha

Jennifer Costa disse...

Lindoooooooooo Couto =)

Triste, entretanto, bonito. Já disse que gosto muito dos seus poemas, mas os comentários existem a cada postagem não é a toa ;p

Sentirei um pouco de saudades então, já há algum tempo da presença, e agora, dos poemas!

Então, até janeiro! Feliz 2009!

Beijos, Jenny.

Anônimo disse...

Amei seus poemas! Também adoro escrever, mas nada se compara às palavras que brotam de sua alma! São perfeitos, sensíveis e ao mesmo tempo de uma intensidade que chega a fazer doer o coração! Muita emoção! Bj!

(Ass. mãe de uma ex-aluna sua)

Diego Moreira disse...

Aguardo os próximos de amanhã em diante!

Abraços, meu velho!

Trovador Solitário disse...

O melhor poema, sem dúvidas!Está no meu Top 5 ^^
Você tem o dom, meu caro!


abçs!

Anônimo disse...

Acordado está, mais do que nunca, minha vontade de voar, minha vontade de voar e... encontrar nas estrela que brilham uma alma irmã de poeta que me espelha, me encanta e me faz...sonhar...acordar...
Forte abraço irmão!
Raphael Haussman